DESCUPINIZAÇÃO:

Cupins são mais de 2.800 espécies no Brasil e predominantemente temos nas áreas urbanas grande incidência das seguintes espécies:

 

Cupim de madeira seca – Cryptotermes brevis

Cupim de solo – Coptotermes havilandi

“Broca” – Cerambycibae (Classe dos bezouros xilófogos)

Etapas do tratamento em descupinização:

       Inspeção do local

       Identificação do inseto

       Tratamento (técnica a ser adotada)

       Selecionar produto

       Selecionar equipamentos

       Profilaxia

       Retirar núcleos/sub-núcleos

       Garantia (estabelecer cronograma de inspeção pós tratamento)

 

Tipos de tratamento:

       Localizado – Consiste em aplicar o produto diretamente no local afetado por injeção, tratando cada área afetada separadamente.

       Barreira química – Consiste em aplicar o produto no subsolo estabelecendo uma proteção química nos locais infestados. Este sistema possibilita um resultado eficaz tanto corretivo com preventivo por longos períodos.

       Encharcamento – Consiste em aplicar o produto por aspersão e pulverização tendo como resultado uma ação exclusivamente preventiva. Em muitas ocasiões nossas equipes fazem uso da combinação das diversas técnicas em descupinização.

 

No tratamento definitivo contra ataques de cupins dispomos de técnicos especializados e equipamentos de ponta, resultando em qualidade total nos serviços prestado e em duas horas após aplicação o ambiente poderá ser utilizado.

DESRATIZAÇÃO:

Um dos maiores problemas das grandes cidades é a infestação de ratos, isso porque são vários os tipos de doenças que podem ser transmitidas, como por exemplo, a Leptospirose e a Hantavírus. E para realizar um serviço de desratização eficaz e que elimine esse tipo de praga, a MR dispõem das seguintes técnicas:

Iscas Parafinadas:

Consiste em aplicar iscas amarradas, ou em porta iscas, em pontos estratégicos e localizados, essas iscas são atrativas e contem cereais, o que garante que ele encontre as iscas de forma mais rápida.

Porta Iscas:

Ao condicionarmos o produto nesta embalagem teremos uma série de benefícios no controle de roedores de maneira segura para o homem, além de acompanhar mensalmente o nível de produto que ali se encontra.

Granulado:

Aplicação de iscas granuladas em porta iscas, em pontos estratégicos , essas iscas são atrativas e contem cereais, o que garante que a colônia encontre as iscas de forma mais rápida (da mesma forma que as iscas semiparafinadas).

Pó de Contato:

Consiste na colocação do produto nas vias de acesso, tem a função de contaminá-lo através de contato com o produto, aderindo ao pelo do roedor.No tratamento definitivo contra infestação de roedores dispomos de técnicos especializados que farão um levantamento da técnica a ser utilizada e os equipamentos a serem usados , resultando em qualidade total nos serviços

DESINSETIZAÇÃO:

Para uma desinsetização (dedetização) completa, a MR realiza tal serviço através de técnicas altamente eficientes, com aplicações precisas e que eliminam baratas, moscas, traças , formigas entre outros insetos em diversos ambientes. Confira mais detalhes:

Formulações em Gel:

Tratamento utilizado para o controle de baratas e formigas, através de aplicação de gel com alta atratividade e um longo efeito residual. A MR utiliza-se de Postos de Iscagem apropriados para o uso de Gel para baratas e formigas. A aplicação de Gel em pontos estratégicos das instalações tem a vantagem de poder ser aplicado com a presença de pessoas e animais.

Formulações em Pó Seco:

Tratamento utilizado para controle de pragas rasteiras, através de polvilhadeiras, em locais onde não é possível usar outras formulações, como ralos, caixas de esgoto e de gordura, conduítes, caixas de força e motor de geladeira.

Formulações Líquidas:

Dependendo do tipo de pragas e do local de infestação, há necessidade de utilização de inseticidas de formulação líquida, que podem reunir ao mesmo tempo as ações de choque, desalojante e residual sobre os insetos. A calda inseticida poderá ser aplicada por meio de pulverizadores manuais e elétricos, em ambientes internos, atomizadores em ambientes externos e termonebulizadores em áreas de difícil acesso, como tubulações e redes de esgoto.
No tratamento definitivo contra infestação insetos em geral dispomos de técnicos especializados que farão um levantamento da técnica a ser utilizada e os equipamentos a serem usados, resultando em qualidade total nos serviços.

INSTRUÇÕES COMO PROCEDER ANTES DE FAZER A DESINSETIZAÇÃO

       Guardar os alimentos, materiais de higiene pessoal, papéis, canetas, utensílios, livros, objetos e outros que estejam expostos e fora de armários e prateleiras;

       Se tiver aquários de peixes que sejam abertos é obrigatoriamente tirá-lo ou se tiver tampa ou for lacrado é necessário cobrir com panos;

       Guardar os materiais de higiene pessoal dentro de armários ou prateleiras;

       Guardar ou cobrir com lençol/pano, computadores, e outros eletrônicos que julgar necessário.

       Deixar o local fechado por um período de 4 horas;

Obs: É necessário que o forro e parede do estabelecimento estejam limpos antes de realizar a desinsetização.

PROCEDIMENTOS APÓS A DESINSETIZAÇÃO

        Abrir o local, todas as janelas e portas por duas horas para ventilar;

        É expressamente proibido varrer o local para não levantar o produto, pois poderá causar alergias;

        Ao entrar a primeira vez no local, entrar com um pano ou máscara;

        Quando retirar panos/ lençóis que for utilizado para cobrir móveis, utensílios, eletrônicos e outros, não agitá-los e lavar os mesmos;

        Passar um pano em cima dos móveis, não sendo necessário passar pano em todo;

        Somente passar pano molhado no chão, com luvas, caso contrário não passar a mão no rosto, pois poderá causar alergias;

        Não limpar os forros e paredes, caso contrário retirará o produto utilizado;

        Não é necessário lavar as cortinas;

HIGIENIZAÇÃO:

HIGIENIZAÇÃO DE RESERVATÓRIOS DE ÁGUA

A higienização de reservatórios de água deve estar de acordo com as normas da RDC 216, onde consta entre outros que os reservatórios devem ser higienizados em um intervalo máximo de 6 meses. É importante que esse serviço deve seja feito por empresas especializadas.

Doenças comuns decorrentes da falta de manutenção nos reservatórios de água:

       Dores de cabeça;

       Enjôos;

       Desinteria,;

       Mal estar;

       Desânimo;

       Hepatite;

       Febre tifóide;

       Cólera;

       Toxoplasmose;

       Leptospiroses;

       Coceira.

DESENTUPIMENTOS EM GERAL:

Desentupimentos de pias, ralos, vasos sanitários, caixas de gordura e esgotos em geral, usando máquinas de desentupir e produto biológico.

        Limpeza de sofás, carpetes e estofados em geral;

        Produtos para desentupimentos de pias, limpeza de caixa de gordura e fossa em geral;

        Produtos Anti- Mofos para ser usado em ambientes em geral;

DESALOJAMENTO DE MORCEGOS:

Os morcegos são espécies brasileiras e protegidas por lei. Sua captura, perseguição ou destruição é proibida. Seu controle só deve ser feito por pessoal treinado e quando realmente necessário.

É importante lembrar que estes morcegos se alimentam de insetos e a destruição deles ou a remoção aumentará a quantidade de insetos, podendo causar um desequilíbrio, que poderá trazer problemas maiores. Como evitar a proliferação de morcegos:

O método mais eficiente para evitar a permanência dos morcegos no telhado é a vedação dos acessos, preferencialmente utilizando tela de arame. Verificar a presença de telhas soltas ou quebradas. Repelir os morcegos não é método fácil, portanto deve-se evitar a sua entrada.

O uso da passarinheira no beiral do telhado impede a entrada de morcegos, assim como de pássaros ou grandes insetos. O uso simultâneo de várias telhas cristal é uma precaução a mais, uma vez que os morcegos fogem da luz solar.5

CONTROLE DE PRAGAS:

Ácaros

Alguns ácaros são parasitas, mas os mais importantes para a patologia humana são espécies de vida livre, encontrados comumente na poeira de colchões, travesseiros, móveis e pisos das casas. Seu desenvolvimento é favorecido pela umidade relativa do ar (ótima em torno de 75%), pela reduzida ventilação e pelo o acúmulo de poeiras.

Os ácaros do pó não transmitem qualquer tipo de doença. Contudo, a exposição (sobretudo através das vias respiratórias) a determinadas proteínas que existem em seu corpo e excremento pode causar o aparecimento de doenças alérgicas.

Algumas alergias respiratórias, como a asma e a rinite alérgica, bem como dermatites alérgicas, podem ser provocadas por esses minúsculos ácaros ou por seus produtos (dejetos, secreções, fragmentos de ácaros mortos, etc.). Quando encontrados no meio ambiente, suspensos no ar com as poeiras, podem ser inalados por pessoas que desenvolvem uma reação de hipersensibilidade a tais materiais.

Nas habitações, os ácaros alimentam-se de escamas de pele humana e de animais. Por dia, o homem perde 1g destes pedaços de pele. De acordo com alguns estudos internacionais, a presença de 500 indivíduos por grama de poeira é suficiente para causar crise alérgica numa pessoa, com sintomas como falta de ar. A concentração de 100 ácaros por grama de poeira já é o bastante para provocar alergia, embora não gere crises alérgicas.

Esconderijo:

Os estudos concluíram ser impossível livrar as residências desses animais microscópicos, responsáveis pelo surgimento ou agravamento de alergias respiratórias no homem. Segundo os pesquisadores, porém, é recomendável a adoção de práticas higiênicas capazes de reduzir a população desses parentes do carrapato, minimizando assim os problemas de saúde que eles podem causar.

O colchão, objeto no qual as pessoas mantêm um contato prolongado dentro do ambiente doméstico, é o local onde existe a maior concentração de ácaros em uma casa. De fato, passamos um terço de nossas vidas na cama, deixando por lá resíduos de pele numa temperatura sempre aconchegante. Além disso, transpiramos nesse local, o que acaba gerando alta umidade. Todos esses fatores são o que o ácaro precisa para sobreviver continuamente.

Após seis anos de uso de um mesmo travesseiro, 10% de seu peso é constituído de ácaros e de suas fezes. Em um colchão com 10 anos, estima-se que vivam 1 trilhão de ácaros.

O que mais chamou a atenção dos pesquisadores foi o fato de o colchão ser o predileto dos acarídeos.Descobriu-se que a concentração de ácaros na parte do colchão que fica em contato com o estrado, é três vezes maior do que na de cima.

Locais propícios para o desenvolvimento de ácaros são: sofás, tapetes e cortinas.

Como Evitar Alergias:

A diminuição do número de ácaros no interior da casa é um fator decisivo no tratamento do doente alérgico ao pó doméstico. O combate a estes animais deverá incidir primeiramente no quarto de dormir e depois, tanto quanto possível, estender-se ao resto da casa.

Medidas que devem ser adotadas:

       Desumidificação do ambiente, quer pela ventilação ampla dos locais, quer por meio de aparelhos desumidificadores ou aparelhos de ar condicionado – a diminuição da umidade desfavorece o crescimento de fungos e ácaros;

       Remoção freqüente da poeira, utilizando aspiradores de pó, lavagem do piso ou sua limpeza com pano úmido;

       Troca freqüente e lavagem de fronhas, lençóis, cortinas, roupas, toalhas, etc;

       Uso de filtros no sistema de ventilação central, quando existente;

       Utilização de colchões e travesseiros de espuma ou uso de coberturas de plástico para colchões e travesseiros;

       Utilização de coberturas anti-ácaros em poliuretano nos colchões, edredons e almofadas;

       Rigorosa higiene pessoal e ambiental, inclusive dos animais domésticos (cuja presença deve ser evitada no interior das habitações).

       Virar o colchão a cada 15 dias e envolvê-lo com uma capa emborrachada internamente, fechada por zíper. Exposição ao ar e ao sol dos colchões, edredons e almofadas.

       Lavagem freqüente a 60ºC dos colchões, edredons e almofadas;

       Tratamento de colchões e tapetes com acaricidas;

       É recomendável não usar tapetes e cortinas. No lugar das cortinas é preferível optar por persianas plásticas;

       Manter a casa sempre arejada e iluminada é indispensável para combater os ácaros. Deve haver arejamento diário dos quartos. Além disso, é preciso que as pessoas mantenham os alimentos bem fechados nas despensas e que evitem fazer refeições na cama ou no sofá;

       Lavagem semanal dos bonecos de pêlos;

       Controle de animais domésticos;

       Manutenção de uma atmosfera seca no interior das habitações (umidade relativa de 50 a 60% e temperatura entre 18 e 24ºC);

Ciclo de vida:

O ciclo de vida é de 2 a 3,5 meses e o seu habitat é doméstico, especificamente nas fibras naturais como a dos carpetes, tapetes e roupas de cama. A temperatura e umidade são igualmente importantes, sendo que nos climas tropicais as condições são as mais favoráveis para o seu desenvolvimento (temperatura entre 10-32 ºC e umidade relativa entre 60-70%). Fonte: Tapetes Tabacow11

ARANHAS:

Tratamento localizado:

O tratamento localizado ocorre através da aplicação de calda inseticida diretamente nos esconderijos e abrigos dos insetos localizados nas pequenas frestas, reentrâncias, rachaduras, gretas e nicho existentes nas superfícies, através de pulverizadores manuais, visando principalmente o extermínio das baratas, aranhas e escorpiões.

Pulverização:

Um dos métodos de controle usado contra aranhas é o da pulverização. Os passos seguidos para a pulverização geralmente são os seguintes:

       Inspeção é o primeiro passo, nesta deve-se avaliar o grau, tipo e local de infestação;

       Após a inspeção, começar a aplicação pela pulverização nas possíveis áreas de infestação dessa praga;

       A pulverização consiste em aplicar produto líquido em toda a área do chão, alto da parede e no meio de entulhos;

       Pode-se aplicar o produto líquido com a atomizadora, dependendo do grau de infestação. Essa aplicação visa atingir partes que na pulverização normal não atinge;

       Os aracnídeos percebem o ambiente infectado por praguicidas, e recolhem-se em suas tocas.

       As ações educativas orientadas nas áreas de risco constituem-se na melhor das medidas de prevenção de acidentes.

df.png
© Copyright 2020 - MR Desinsetização.
Todos os direitos reservados.

Marcos André Reichert e Cia Ltda

Rio Grande do Sul / Victor Graeff- RS

(54) 3338-1249 / 3338-1263

(54) 9223-9918

Av. Independência, 787 - Centro - Victor Graeff - RS CEP:99350-000

Santa Catarina / Itapema - SC

(47) 99264-8590

Rua 410 esquina com a Rua 406 E, nº 539. Bairro Morretes.

whatsapp.png